Serviços

Área Social

Objetivos

  • Viabilizar a efetivação do programa, baseada na Lei 8.842 (Política Nacional do Idoso), considerando as necessidades apresentadas pelos usuários.
  • Promover a comunicação entre equipe técnica, usuários, diretoria, irmãs, funcionários, estagiários e voluntários, a fim de propiciar um diálogo constante garantindo serviços de qualidade e dinâmicos.
  • Auxiliar quanto à elaboração de documentação referente à assistência prestada, bem como aos órgãos públicos e privados.
  • Otimizar os recursos sociais/comunitários, a fim de assegurar o acesso dos usuários nos diversos programas/projetos existentes no município.
  • Prestar auxílio na área administrativa, realizando compras, contratações e coordenação de funcionários e rotina do abrigo.

Durante a execução do programa, o Serviço Social realiza o acompanhamento das atividades, objetivando seu bom andamento, bem como auxiliar as demais áreas quando necessário.

Através de entrevista, visitas domiciliares e encaminhamentos são realizados uma análise interpretativa da real situação do idoso, nas quais, são analisadas suas necessidades e condições de saúde.

Para obter uma vaga na Entidade, é necessário que o idoso seja lúcido, não tenha nenhuma dependência grave, estando de pleno acordo com a sua internação, pois, muitas vezes, os familiares solicitam vagas, sem ao menos consultar os idosos.

Ressalta-se que os idosos dependentes ou em estado terminal, não são aceitos, pois a Vila Vicentina não possui condições financeiras e físicas para mantê-los.

São realizadas ainda, visitas hospitalares, para acompanhamento dos pacientes internados, a fim de levantar dados quanto às patologias, bem como atendê-los, quanto ao seu conforto e bem estar. Em caso de falecimento, se o idoso possue família, esta é avisada, se não possui, ou esta não possui recursos financeiros para o serviço funerário, providenciará a documentação necessária, para tal serviço, através de convênio com a Funerária Cidade de Bauru.

São realizadas através de reuniões, orientações e informações aos idosos e funcionários sobre assuntos que venham a melhorar a qualidade dos serviços e consequentemente de vida dos usuários assistidos.

Ressalta-se que para atender a população usuária, o profissional de Serviço Social utilizará empenho na eliminação de todas as formas de preconceito, incentivando o respeito à diversidade, à participação de grupos socialmente discriminados e à discussão das diferenças; exercendo, ainda o Serviço Social sem ser discriminado, nem discriminar, por questões de inserção de classe social, gênero, etnia, religião, nacionalidade, opção sexual, idade e condição física, conforme determina os Princípios Fundamentais do Código de Ética dos Assistentes Sociais.

Psicologia

Objetivos

  • Desenvolver condições para o empoderamento dos idosos, ao que se refere ao resgate da autonomia e independência, sendo reforçados diariamente.
  • Elo entre idosos e familiares, priorizando as necessidades do idoso e sempre que necessário intervindo junto à família, visando o bem-estar do mesmo e da dinâmica familiar, incentivando assim a participação da família quanto ao acompanhamento integral dos usuários;
  • Acompanhar o desempenho dos idosos, nas oficinas e atividades (desenvolvidas por educador, voluntários, artesãos), com o objetivo de observar a execução das atividades, para que, se possa analisar possíveis alteraçõ;es ou diminuições de capacidades cognitivas, bem como, lateralidade e esquema corporal. E também fazendo com que, as atividades tornem-se significativas para os idosos.
  • Avaliar diariamente os idosos, analisando questões como a percepção de mundo, observando possíveis alterações, queixas, interesses, necessidades, possibilidades e situações que possam ocasionar desestruturação no idoso em suas atividades desempenhadas no Centro-dia, bem como desestruturar o grupo. Sendo necessárias intervenções, de caráter grupal, com abrangência a todos os idosos ou individuais.
  • Ao que se refere às intervenções individuais, elas ocorrem quando à necessidade de ser acolhida e orientada, questões particulares dos idosos, visando resguardar suas particularidades e questões intimistas, afim de se manter os vínculos estabelecidos entre psicólogo e idoso. Através da confiança e da possibilidade de compartilhar questões diversas de sua vida.
  • Estimular o hábito da leitura e o debate de temas de interesse através de textos de diversas tipologias, promovendo a interpretação e a apreensão de fatos, potencializando a relação entre a realidade e a ficção;
  • Mediar discussões sobre temas de interesse relacionados à saúde, estimulando hábitos de vida saudável, através de notícias veiculadas a mídia e roda de discussáo sobre temas levantados pelo grupo;

Deste modo nosso trabalho visa o bem-estar biopsicossocial do individuo idoso, proporcionando a ele, um dia repleto de atividades que possam promover uma continuidade ao pertencimento à sociedade, mantendo e construindo vínculos, bem como compreendendo este momento de suas vidas como mais uma etapa do desenvolvimento humano.

Posto de Atendimento

Objetivos

  • Administrar medicações, curativos e todos os procedimentos da área aos usuários do Abrigo;
  • Avaliar e acompanhar os pacientes, através de consultas médicas, prescrições realizadas pelo médico voluntário na Entidade;
  • Estimular a participação familiar quanto ao acompanhamento de seus idosos às consultas médicas e internações;
  • Administrar a área de forma a controlar gastos, garantindo o seu suprimento, visando menor custo, possibilitando a prestação de serviço, sem que haja interrupção.

Com relação ao aspecto saúde, a Entidade estará através do trabalho de um médicos voluntário, sendo ele especialista em Cardiologia e Vascular, realizando consultas quinzenais aos idosos que necessitam, bem como estará agendando consultas junto aos especialistas através do Sistema Único de Saúde, e outros órgãos. Ressalta-se, que a Entidade pretende manter recursos para quando necessário, realizar consultas e exames particulares em seus usuários, visto que alguns desses não são cobertos pelo SUS.

Nos casos de emergência, o idoso será socorrido primeiramente no Abrigo, sendo imediatamente encaminhado ao pronto socorro central do município, para avaliação médica, uma vez que, o Abrigo não possui médicos plantonistas.

A equipe de enfermagem, atualmente vem sendo composta por enfermeiros, técnico de enfermagem e cuidadores, realizando diariamente atividades como:

  • administração de medicações;
  • curativos;
  • controle de sinais vitais;
  • controle e acompanhamento dos idosos diabéticos e hipertensos;
  • agendamentos/encaminhamentos dos idosos aos médicos aos ambulatários, consultórios e unidades de saúde.

Além disso, a equipe realiza um trabalho de conscientização junto aos familiares dos idosos abrigados, visando à participação dos entes junto às consultas médicas a serem realizadas pelos idosos, bem como orientar quanto à importência do acompanhamento familiar durante as internações hospitalares, objetivando dessa forma, além do bem estar do paciente, um melhor atendimento hospitalar e consequentemente uma recuperação mais rápida.

Nutrição

Objetivos

  • Avaliar o estado nutricional dos idosos para garantir uma melhor qualidade de vida;
  • Elaborar cardápios adequados nutricionalmente para fornecer nutrientes essenciais para manutenção de uma velhice saudável;
  • Orientar as cozinheiras quanto à higiene e manipulação dos alimentos, para garantir a qualidade do serviço prestado.

 

Os idosos necessitam nesta fase, de uma boa alimentação, sendo que deve ser adequada para a sua idade, devido os níveis de alguns nutrientes estarem diminuídos, podendo causar deficiências como anemias, osteoporoses, gripes, hipertensão, diabetes, colesterol, etc.

Desta forma, é necessária uma alimentação enriquecida e modificada para cada tipo de patologia. Ainda atendendo, os idosos que apresentam quadro de desnutrição, ou que estarão sendo submetidos a cirurgias e quimioterapia.

Continuaremos ainda, realizando junto às funcionárias da cozinha, exames periódicos, a fim 

de diagnosticar algumas patologias, exames como: Hemograma completo, urina, fezes e VDRL, objetivando assegurar nenhum tipo de contaminação nos alimentos manipulados, como também continuarão sendo feitas às orientações sobre a manipulação dos alimentos, quanto à higiene e até mesmo como preparar dietas específicas para as enfermidades apresentadas pelos idosos.

Para a concretização deste programa, contaremos com a nutricionista contratada pela Entidade, cumprindo carga horária de 20 horas/semanais, para coordenar e orientar as atividades realizadas na cozinha do Abrigo.

Terapia Ocupacional

Objetivos

  • Estimular a manutenção de capacidades para a realização de tarefas aprendidas anteriormente: atividades da vida diária (AVD’S) e atividades Instrumentais da Vida Diária (AIVD’S).
  • Estimular as funções cognitivas: memória, atenção, linguagem, raciocínio, orientação temporal e espacial, raciocínio, sequência, lateralidade e outras.
  • Estimular habilidades sensório- motoras: respiração, movimento, tato, olfato, paladar, visão, audição e outras.
  • Trabalhar coordenação motora global e fina, destreza manual, viso motor, percepção visual, ADM (amplitude de movimento).
  • Desenvolver autonomia, socialização, qualidade de vida e habilidades psicomotoras.

A Terapia Ocupacional é uma área do conhecimento, voltada aos estudos, à prevenção e ao tratamento de indivíduos portadores de alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psicomotoras, decorrentes ou não de distúrbios gen´ticos, traumáticos e/ou de doenças adquiridas, através da sistematização e utilização da atividade humana como base de desenvolvimento de projetos terapêuticos específicos (COFFITO).

O terapeuta ocupacional utiliza de quatro avaliações com os idosos. São elas: Escala Modificada de Barthel, Atividades da Vida diária, Atividades Instrumentais de vida Diária e Medida de Independência Funcional.

O profissional atende, de segunda a sexta no período da tarde, realizando atividades para manter a qualidade de vida dos idosos da Vila Vicentina.

Administração

Na Área administrativa, a Entidade tem realizado campanhas frequentes para construção dos prédios e para auto-sustentação da mesma como: o Churrasco Vicentino, Porco no Rolete, Chás Beneficentes, Revoada Vicentina, além da manutenção do trabalho com o Call Center e Bazar da Pechincha.

Quanto aos recursos financeiros, a Entidade recebe subvenções municipal, estadual e federal, porém, não sendo suficiente para a manutenção da mesma, contamos com doação da população e participação nos nossos eventos.